Poeta

Ser poeta é ser abrigo de emoções, de angústias, decepções, sorrisos, depressões e da palavra avulsa que se abandona no lamento que a alma expulsa.

Ser poeta é ser pai de filhos que não são nossos, do homem, da mulher, do novo, do velho, da vítima, do vilão e viver toda a vida tendo o lápis como irmão.

Ser poeta é ser meigo, rude, romântico, envergonhado, extrovertido ou somente um vil assassino, que dá às folhas em branco, sempre um novo inquilino.

Ser poeta é ser agricultor de amores, ódios, invejas, rancores e sentir na letra que acentua a sílaba, o relento do corpo vazio, que só se acalma quando a manhã acende o pavio.

Publicado na colectânea “Amantes da Poesia”, Vol. III (2018).

Categories Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close